Mestres de Apito, produto no mercado do Maracatu de Baque Solto – por Alexandre Veloso

O maracatu baque solto e seus personagens encantam as praças e o público na zona rural e em grandes centros. Cada público possui perspectivas, entendimentos e valorização diferentes. O presente estudo tem como objetivo entender as relações de um dos seus personagens – o mestre de maracatu e/ou mestre de apito – com o maracatu, brincantes e dirigentes, sob a ótica dos 4Ps do marketing. Os objetivos eram identificar e entender o posicionamento dos mestres de maracatu, quanto a expectativas e anseios dos públicos e mercado, a relação deste com os dirigentes e a influência das regras mercadológicas, estando os mestres enquanto produto/serviço, de acordo com os conceitos e do marketing. Para isso, foi realizada uma pesquisa qualitativa com aplicação de um roteiro de questões com mestres e dirigentes de maracatu em alguns municípios da Zona da Norte de Pernambuco e vivências no carnaval 2017 em Nazaré da Mata e pesquisas bibliográficas. Como resultado, identificamos que a principal demanda é o público interno e brincantes. Fica claro que a praça considerada mais importante é o terreiro da zona da mata onde acontecem as sambadas, caracterizando a preservação da essência do maracatu, preservando suas origens. Há um mercado de mestres sendo este acometido de uma supervalorização dos mestres, ponto comum para contratantes e contratados. A histórica relação de brincar por amor, foi substituída por estratégias de mercado, as contratações seguem ritos mercadológicos, estando o mestre como produto no mercado do maracatu de baque solto de acordo com os conceitos do marketing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *